ROTA 8

Da Ilha de Reichenau a Steingaden

Em nossa última rota, vamos explorar patrimônios mundiais à beira do Lago de Constança e dos Alpes. Vamos visitar uma ilha com um mosteiro, um monumento arqueológico subaquático e uma igreja que virou ícone da história da arte.

Iniciamos a nossa viagem na maior ilha do Lago de Constança, a Ilha de Ilha Reichenau. Nessa verde ilha, o missionário cristão São Pirmino fundou no século 8º um mosteiro beneditino, que nos 300 anos seguintes se tornaria um dos mais poderosos no sul da Alemanha. A Ilha Monástica de Reichenau, na lista dos patrimônios mundiais desde o ano 2000, documenta o importante papel religioso e cultural de um mosteiro beneditino na Idade Média.

As três igrejas românicas da ilha pertencem ao patrimônio mundial. A abadia Marienmünster, em Mittelzell, é a maior e mais antiga. Na igreja de São Pedro e São Paulo, em Niederzell, os monges beneditinos deixaram verdadeiros tesouros da história da arte. Os monumentais murais no altar da igreja datam do século 12. Os afrescos da igreja de São Jorge, em Oberzell, são ainda mais antigos: eles são o único exemplo da pintura interna original de uma igreja do século 10º inteiramente conservada ao norte dos Alpes.

No nosso próximo destino, encontra-se um patrimônio mundial subaquático reconstruído: as construções palafíticas pré-históricas em Unteruhldingen, no Lago de Constança. Estacas de madeira fincadas na água mostram onde ficavam as antigas palafitas. Esta forma especial de construir casas foi típica dos primeiros povoados europeus. Ela oferecia aos habitantes proteção contra inimigos e predadores. O sítio palafítico em Unteruhldingen é considerado o mais importante povoado fortificado da Idade do Bronze tardia, entre 1300 e 800 antes de Cristo. Algumas palafitas foram reconstruídas a partir de 1922, segundo escavações arqueológicas. Hoje, elas dão uma ideia de como era a vida às margens do Lago de Constança, durante a pré e proto-história. Desde 2011, os 17 lugares onde foram encontradas palafitas na Alemanha fazem parte dos sítios palafíticos pré-históricos, patrimônio mundial transfronteiriço que reúne um total de 111 descobertas em seis países.

Perto da cidade de Steingaden, a 150 quilômetros ao leste do Lago de Constança, termina a oitava e última rota pelos patrimônios mundiais da Alemanha. Igreja de Wies em SteingadenA Igreja de Wies ergue-se no meio de verdes prados diante do panorama dos Alpes. A igreja barroca de peregrinação, onde ainda são celebradas missas, é patrimônio mundial desde 1983. Ela foi construída em 1745, a pedido do mosteiro de Steingaden. As ornamentais guirlandas em estuque folheadas a ouro no interior da igreja são de sutileza e riqueza incomparáveis. A colorida pintura do teto da cúpula é famosa no mundo inteiro e coroa a forma elíptica da construção. A Igreja de Wies é considerada hoje o maior exemplo do rococó bávaro. O jovem abade Marinus, que ordenou a construção da igreja, disse: "A felicidade mora neste lugar, aqui o coração encontra sua paz."