Oito perguntas a…

Georg Kirchmeir, pastor da Igreja de Wies

Estou visitando a Igreja de Wies: o que não posso deixar de fazer?

O que estes dois mestres Johann Baptist e Dominikus Zimmermann nos deixaram de presente com esta igreja é o mais lindo do estilo rococó. Quem visita a Igreja de Peregrinação deve contemplar com tempo e calma essa obra de arte. No centro do altar-mor encontra-se a figura principal da Igreja de Wies, que nós chamamos de Salvador Flagelado. Essa figura foi o motivo para a fundação da igreja no século 18.

Do que o senhor mais gosta aqui?

Sou antes de tudo pastor e sacerdote. Por isso, vejo na Igreja de Wies, em primeira linha, a casa de Deus e o local de peregrinação. Logo depois, não posso deixar de expressar a minha gratidão por poder trabalhar em uma igreja que por si é uma obra de arte perfeita.

O senhor tem alguma dica especial?

As pessoas deveriam vir a pé para a Igreja de Wies ou, pelo menos, caminhar os últimos metros. Só assim é possível sentir como essa igreja se incorporou ao prado e aos bosques e montanhas ao seu redor.

O que mais o impressionou na sua primeira visita?

Eu era um jovem estudante de Teologia quando visitei a Igreja de Wies pela primeira vez. Ainda me lembro como achei essa igreja linda, com suas formas e cores magníficas. Quando a vi pela primeira vez, fiquei todo admirado, observando seus detalhes. Para mim, nenhum outro lugar combina tão bem arte e teologia como a Igreja de Wies.

Qual é a época do ano mais bonita?

Por volta de meados de maio, os dentes-de-leão florescem nos campos ao redor da Igreja de Wies. Então parece que a igreja está sobre um mar dourado de flores, à frente das montanhas cobertas de neve. Para mim, uma imagem maravilhosa.

O que mais devo visitar aqui?

Acho que a bela Igreja de Wies também oferece um belo repouso. As ótimas pousadas da vizinhança são o lugar ideal para isso. Aqui você pode se deliciar de corpo e alma. Quem tiver tempo, pode explorar ainda outros belíssimos tesouros da região, como as localidades de Steingaden e Rottenbuch, com suas maravilhosas igrejas.

Visitar patrimônios dá fome. Que especialidade regional não posso deixar de experimentar?

Eu aconselharia os pratos simples e originais da Baviera. Ninguém pode deixar de experimentar um bom café da manhã com salsicha branca, acompanhado de uma saborosa cerveja.

E qual patrimônio da humanidade o senhor gostaria de visitar?

Gostaria de visitar novamente a Residência de Würzburg.

Georg Kirchmeir

dedicou sua vida à Igreja de Wies. O diretor da Landvolkshochschule (escola de formação para adultos) foi padre da igreja de Wies de 1978 a 2012.

Aos 73 anos, o teólogo aposentou-se em 2012. Uma despedida difícil, pois a residência paroquial da Igreja de Peregrinação ao Salvador Flagelado no Prado, como é o nome completo desse patrimônio mundial, foi a sua casa durante 37 anos.