Oito perguntas a…

Susanne Streichfuss, guia na Residência de Würzburg

Estou visitando o patrimônio mundial Würzburg: o que não posso deixar de ver?

Os afrescos do veneziano Giovanni Battista Tiepolo, pintados no teto e nas paredes da escadaria e no salão principal da Residência de Würzburg, conhecido como Salão Imperial.

Do que você mais gosta aqui?

Do afresco na escadaria, pelo seu tamanho, a riqueza de figuras e o estilo tremendamente virtuoso de Tiepolo.

Você tem alguma dica especial?

Minha dica é visitar a residência de um dia fora de época. Talvez em um dia de janeiro nevado, ensolarado. Em seguida, você pode experimentar a enorme generosidade, lazer vagar pelas salas e estudar o impressionante jogo de luz e cor nas instalações.

O que mais a impressionou na sua primeira visita?

O tamanho e a amplidão da Residência, em especial, da escadaria.

Qual é a época do ano mais bonita?

A Residência tem seu encanto em qualquer época do ano. Porém, visitar o palácio sem pressa é a melhor forma de conhecê-lo. Assim é possível apreciar com calma a variedade e a alta qualidade da decoração.

O que mais devo visitar aqui?

O jardim interno, que pertence ao palácio e, naturalmente, a Igreja, perto da Residência.

Visitar patrimônios dá fome. Que especialidade regional não posso deixar de experimentar?

Você deve ir a um dos Bäcks ou Spitäler, que são adegas típicas da cidade. Acompanhado de um bom vinho da região, saboreie a Blaue Zipfel (salsicha cozida em água com vinagre) ou um Schäufele (assado de porco à moda da Francônia).

E qual patrimônio da humanidade você gostaria de visitar?

Petra, a cidade de pedra, na Jordânia.

Susanne Streichfuss

completou seus estudos em Würzburg.

Há alguns anos, a germanista e historiadora de arte trabalha na administração dos palácios, jardins e lagos do estado da Baviera. Na Residência de Würzburg, ela é responsável, entre outras tarefas, pelo atendimento ao público e visitas guiadas.