Oito perguntas a…

Christiane Winkler, historiadora especializada em história da arte

Estou visitando o Patrimônio Mundial Brühl: o que não devo deixar de fazer?

Após uma visita guiada pelo interior do castelo Augustusburg, é recomendável fazer um passeio pelos jardins barrocos e o parque paisagístico inglês do castelo de caça Falkenlust.

Do que você mais gosta aqui?

O pequeno pavilhão de caça é um complemento charmoso para o representativo castelo Augustusburg. Com um ambiente bastante intimista, transmite ainda hoje aos visitantes uma ideia de como era a vida social no século 18.

Você tem alguma dica especial?

No verão, recomendo as visitas temáticas guiadas principalmente a denominada "a procura de vestígios". Essa visita nos dá uma visão dos bastidores do castelo Augustusburg, como por exemplo as dependências dos que trabalhavam no castelo.

O que mais a impressionou na sua primeira visita?

Naturalmente a magnífica e singular escadaria de Balthasar Neumann no castelo Augustusburg.

Qual é a época do ano mais bonita?

Na verdade, todas as estações têm encanto próprio. Na primavera é especialmente atraente a variedade de plantas no parque do castelo, onde podemos encontrar ervas que já se tornaram raras em outros lugares. Quando elas cobrem o chão da floresta, é uma alegria para os amantes da natureza.

O que mais devo visitar aqui?

Recomendo uma visita ao Museu Max Ernst em Brühl. Além de algumas peças da fase inicial dadaísta deste artista nascido em Brühl, o museu apresenta também a Coleção Schneppenheim, que reúne a quase totalidade das obras gráficas de Max Ernst.

Visitar patrimônios dá fome. Que especialidade regional não posso deixar de experimentar?

Brühl fica numa região produtora de aspargo, por isso, entre os meses de maio e junho, não se deve deixar de experimentar esta especialidade. Outro prato típico da região e que vale a pena experimentar é o assado de carne "Sauerbraten".

E qual patrimônio da humanidade você gostaria de visitar?

Sou fã do Egito por isso gostaria de visitar os Patrimônios Mundiais da Unesco no vale do Nilo.

Christiane Winkler

é natural da região em volta de Colônia.

Ela estudou história, história da arte e literatura em Bonn e posteriormente gestão cultural em Colônia. Nos castelos Augustusburg e Falkenlust, ela é responsável pelo trabalho de relações públicas e todas as questões relacionadas à história ou história da arte.

 

Bingen

65 km

Koblenz

97 km

Brühl

20 km

Colônia

71 km

Aachen

128 km

Essen