Oito perguntas a…

Stefan Rhein, diretor da Fundação Memorial de Lutero no estado de Saxônia-Anhalt

Estou visitando Wittenberg: o que não posso deixar de ver?

Difícil dizer. Quatro edificações constituem os patrimônios de monumentos em memória a Lutero: as igrejas Stadtkirche e Schlosskirche, a casa de Lutero e a casa de Melanchthon. Cada uma é impressionante e merece ser vista. O que não podem ser deixadas de lado são as tumbas dos reformadores Martinho Lutero e Philipp Melanchthon e a igreja onde Lutero afixou as teses. Um lugar bem especial é a sala onde Lutero conduzia seus famosos debates.

Do que você mais gosta aqui?

O centro histórico de Wittenberg é como um museu a céu aberto. Martinho Lutero viveu e trabalho aqui, andou por estas ruas e conheceu estes prédios. A autenticidade histórica faz da cidade um lugar muito especial. E não só para visitar: eu moro e gosto muito daqui!

Você tem alguma dica especial?

Minha dica é o poço Luthersbrunnen – não muito longe do centro histórico de Wittenberg e perto do rio Elba. Na realidade, o nome refere-se a uma construção histórica na rua Dresdener Strasse. No porão desta construção há um poço que já existia na época da Reforma. Como muitos locais em Wittenberg e arredores, ele deve ter sido visitado por Lutero com seus alunos.

O que mais o impressionou na sua primeira visita?

Quando me recordo da minha primeira visita a Wittenberg, em 1990, me impressiona reparar como a cidade mudou. Durante meu tempo na universidade, passei muitas horas estudando os trabalhos de Philip Melanchthon. Depois, em 1990, eu estive pela primeira vez na mesma sala em que Melanchthon, que foi um grande estudioso como Lutero, escreveu todas aquelas coisas – foi maravilhoso.

Qual é a época do ano mais bonita?

Cada estação do ano tem sua atração em Wittenberg. Eu gosto da cidade na primavera. No pátio de Lutero existe uma árvore de magnólias que fica linda quando está cheia de flores.

O que mais devo visitar aqui?

Martinho Lutero e a Reforma Protestante não são as únicas atrações que caracterizam a região. Os jardins de Dessau-Wörlitz e a Bauhaus em Dessau são dois outros patrimônios da humanidade na vizinhança. Uma visita vale a pena.

Visitar patrimônios dá fome. Que especialidade regional não posso deixar de experimentar?

Em Wittenberg, tudo gira em torno de Lutero – até a comida. Desde pão de Lutero até bolachas de Lutero, cerveja de Lutero ou vinho de Lutero, não há limites nas ofertas. Provar todas as especialidades pode ser uma experiência muito especial.

E qual patrimônio da humanidade você gostaria de visitar?

Gostaria de visitar um dia as Igrejas da Paz em Swidnica e em Jawor, na Polônia. A Reforma não deixou marcas apenas na Alemanha.

Stefan Rhein

ocupa-se há anos com a história da Reforma e suas consequências na atualidade. Desde 1988, o filólogo chefia a Fundação Memorial de Lutero no estado de Saxônia-Anhalt na Alemanha.

Ele também é presidente da iniciativa "Caminhos até Lutero", cuja finalidade é instigar os turistas a seguir os passos de Lutero e, assim, conhecê-lo melhor.